CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

06 maio 2010

Hoje
O meu corpo anda, se locomove
Como que involuntáriamente
Seguindo o fluxo dos dias
A travessando as horas, as ruas,
E a vida

Mas a alma, a minh'alma
O espírito
Permanece inerte, perdido
Preso em um espaço desconhecido

Os olhos,
Penso,
Mas não reflito
Hoje, apenas existo
Mas não vivo.

02/2010

0 Voaram por aqui!*: