CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

18 fevereiro 2009

Era uma vez...

Da Crisálida de onde tudo começou, a metamorfose ainda acontece...

A borboleta continua à procura de uma flor.
Não de uma flor comum, mas daquela flor, a FLOR AZUL!
A que é difícil de encontrar, a rara e bela.
A que compensa todo o tempo, e esforço gasto.

Cansada estava
De passear por jardins
De encontrar inúmeras flores
E provar diversos sabores,
Sem sentir o doce que procura.

Pensou que o problema era com o jardim.
E foi para outro e mais outro.
Nada modificou-se.
Deduziu então que eram as flores,
E conheceu diversas espécies
Mas o amargo permanecia.

Foi quando,
Estafada de tanta procura e de tantos sabores
A Borboleta percebeu
Que o doce está em cada uma das flores
E que mesmo a flor mais simples pode ser a FLOR AZUL!

E entendeu que o amargo está em eu próprio paladar,
Que de nada adianta a procura se a própria borboleta encontra-se perdida.

Desde então, a Borboleta passou a viver sob uma nova perspectiva,
Continua a voar pelos jardins, com a alegria que a natureza presenteia,
Apreciando cada instante, cada flor, cada fruto de sua forma,
Porém mantém seu coração aberto

E vive,
A aguardar o momento em que não haverá mais o amargo
E seus lábios provarão diversos doces de uma única FLOR AZUL!!!